Notícias

Banco do Empreendedor ultrapassa meta e empresta mais de R$ 11 milhões em 2016

16/12/2016 - Cristiane Lima

O Banco do Empreendedor do Tocantins – BEM encerra o ano de 2016 de forma bastante positiva, superando em 132% sua meta inicial de concessão de empréstimos, liberando mais de R$ 11 milhões de reais este ano. As 650 concessões previstas no planejamento anual para 2016 foram superadas, chegando à marca de 1.509 de contratos efetivados.

O presidente da instituição, Acy de Carvalho Fontes, explica que o programa de Assistência Financeira ao servidor foi o responsável por esta elevação na superação de meta, já que dos 350 contratos previstos, 1.323 foram efetivados, um crescimento real de 278%, totalizando R$ 9,9 milhões. “A forte política de recuperação de créditos aliada às reformulações nos programas, com novos critérios para concessão de empréstimos e respeitando a capacidade de endividamento dos mutuários, foram as principais causas desse crescimento,” explica.

Com esse controle financeiro, Acy ainda explica que o Banco teria condições de dobrar a concessão de empréstimos a microempreendedores este ano, que chegou a R$ 1,1 milhões de reais em empréstimos concedidos. O gestor credita a procura tímida ao programa à atual crise financeira pela qual o país passa e as dificuldades de ordem operacional - ausência de agentes de crédito nos municípios - como uns dos principais fatores que impediram uma adesão maior de microempreendedores. Para sanar esta dificuldade, Acy explica que já está fase final um projeto itinerante de levar atendimento do BEM a todas as regiões do Estado.

Com 16 anos de experiência, a cabeleireira Deane Vasconcelos estava há cinco anos trabalhando em um salão de beleza quando viu no empréstimo do Banco do Empreendedor a oportunidade para voltar a ter seu próprio negócio e reabrir o seu salão. “Eu fechei o salão para me especializar fora do país e agora poder ter o meu o próprio negócio novamente é realmente um sonho sendo realizado”, destaca. Ela é uma dos 186 microempreendedores contemplados este ano com o microcrédito do BEM, que libera recursos que variam de R$ 1mil a R$ 10 mil.

Em 2017, o presidente do BEM afirma que a instituição quer manter e até melhorar a meta ultrapassada de 2016. “Com planejamento e gerenciamento, o Banco do Empreendedor vai continuar contribuindo para desenvolvimento e crescimento do nosso Estado”, pontua o gestor.

 

Compartilhe esta notícia