Notícias

Mototaxistas recebem as primeiras motos do Programa MotoBem do Banco  do Empreendedor

27/06/2017 - Cristiane Lima

 

Nesta terça, 27, o presidente do Banco do Empreendedor do Tocantins –BEM Acy de Carvalho Fontes entregou, em um ato simbólico, as chaves das primeiras motos liberadas por meio do programa de financiamentos a mototaxistas – MotoBem, uma iniciativa do Governo do Tocantins para auxiliar os mototaxistas na renovação da frota e garantir a segurança dos usuários do serviço.

Durante o ato, Acy destacou que a retomada do programa destinado à classe foi uma exigência do Governador Marcelo Miranda, que ainda em 2007 lançou esta linha de financiamento, quando a profissão ainda nem era regulamentada. “Naquela época, nós já acreditávamos no potencial da classe, e fomos pioneiros na iniciativa de financiar o segmento, servindo até de modelo para o Governo Federal, que levou o programa para o Rio de Janeiro”, explica o gestor. A iniciativa, inclusive, recebeu em 2008 uma menção honrosa da Associação Brasileira de Motociclistas à Acy, que presidia a instituição à época e encabeçou a gestão do programa.

No ramo há mais 15 anos na capital, Rosivaldo Rodrigues de Aguiar foi um dos primeiros mototaxistas a procurar o Banco para aderir ao programa de financiamento para trocar sua moto. Ele sempre trocava o veículo de dois em dois anos, mas estava desde 2013 sem conseguir trocar, e viu no programa MotoBem a oportunidade que precisava. “Se não fosse esse financiamento eu só ia conseguir trocar minha moto no ano que vem”, ressalta, destacando a baixa taxa de juros e os valores das parcelas como uma das principais vantagens para ter aderido ao programa. “É importante sempre trocar a moto porque depois de algum tempo ocorre muito desgaste e a gente acaba sentindo no bolso, sem contar que é mais seguro para gente e para os nossos passageiros”, completou.

O programa também financia a aquisição da moto seminova e foi isso que o Rones Ribeiro Lima fez. Trocou a moto que estava em uso há mais de cinco anos por uma seminova, ano e modelo 2016. “Esse programa veio na hora certa, porque nesse tempo de crise eu teria que me desfazer de algum bem para trocar a minha moto e graças a esta oportunidade isso não foi preciso”, comemora. Sobre o procedimento para a compra, após o cadastro aprovado junto ao Banco do Empreendedor, Rones procurou a moto que precisava, apresentou o DUT preenchido, com a venda formalizada, e após o pagamento ser realizado diretamente ao vendedor, teve acesso à moto.

Durante o ato da entrega, Maykel Lago, gerente comercial da Honda e Jorge Amorim, vendedor da marca Yamaha, destacaram o programa de financiamento como estratégia de fomento à economia. Ambos também apontaram o estímulo ao comércio e o aumento no número de vendas como fator bastante positivo.

O Programa

Com o Motobem, o mototaxista tem acesso a R$ 8.500,00 para trocar a moto. O crédito é sem burocracia e com a menor taxa de juros do país. Outra vantagem é que o mototaxista não fica com o veículo alienado (o pagamento é feito direito ao vendedor).

Critérios para adquirir o crédito

Para que o financiamento seja concedido ao mototaxista, é necessário que ele seja credenciado pelo órgão municipal responsável e esteja cadastrado junto a associações, cooperativas e sindicatos. O proponente precisa ter idade mínima de 21 anos e residir no Estado há pelo menos dois anos. O proponente não pode possuir restrições cadastrais (SPC, Serasa e Cartório de Protesto), precisa ter avalista com renda compatível ao valor da parcela do empréstimo, e estar em dia com pagamentos de taxas e impostos do Estado.

Documentação necessária

Os documentos necessários são: Carteira de Identidade e CPF do proponente e do cônjuge; Cópia do Cartão do CNPJ (MEI); comprovação de estado civil; título de Eleitor e comprovante de votação; comprovante de endereço atualizado; cópia da CNH com a informação de que exerce a atividade; Alvará de licença do ano vigente; cópia da carteira de permissionário de mototáxi; Certidão Negativa de Débito – CND (SEFAZ-TO); declaração de filiação junto ao Sindicato/Cooperativa/Associação; orçamento emitido pela concessionária.

 

 

Compartilhe esta notícia